Siaesp

NOTÍCIAS


PROCURE POR:

  • POR MÊS

    Selecione o mês...

  • PALAVRA CHAVE


12º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema e TV anuncia vencedores
01/08/2018

Comissão julgadora e o público avaliaram 59 produções nacionais, lançadas entre os anos de 2016 e 2018

Peixonauta foi escolhido pelo júri popular como melhor filme do 12º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema e TV, cujos vencedores foram anunciados nesta terça-feira (31 de julho). Na votação por relevância artística, ficou para Bingo – O rei das manhãs, como melhor filme de ficção, o Troféu Anselmo (homenagem a Anselmo Duarte, ator, diretor e roteirista de cinema).

Entre os campeões de bilheteria do cinema, o premiado foi Minha Mãe é uma Peça 2. Como melhor série de ficção para TV aberta foi eleita Malasartes. Maria Ribeiro (de Como Nossos Pais) foi escolhida melhor atriz de cinema, e Vladimir Brichta (Bingo, o Rei das Manhãs), melhor ator de cinema.

O Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema e TV é uma iniciativa da Fiesp, do Sesi-SP e do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp) para valorizar a produção audiovisual brasileira. Nesta 12ª edição homenageou as produções do cinema e TV brasileiras lançadas em 2016, 2017 e até março de 2018. A premiação reconhece os melhores em cada categoria: ficção, documentário, animação, série, curta-metragem, diretor, atriz, ator e Produções para TV.

O presidente em exercício da Fiesp, do Ciesp e do Sesi-SP, José Ricardo Roriz, fez cumprimento especial a Renato Aragão, homenageado este ano pelo prêmio como personalidade do ano. “O prêmio integra um conjunto de atividades culturais promovidas pela indústria nas mais diversas linguagens artísticas e demonstra o compromisso em fomentar a arte e a cultura e aperfeiçoar o exercício da cidadania”, disse Roriz na cerimônia.

“O prêmio revela a importância de valorizar a criação audiovisual brasileira e fortalecer toda a cadeia produtiva que permeia essa linguagem artística, essencial para ampliar o repertório cultural dos cidadãos por meio do desenvolvimento do senso crítico.” Roriz destacou as adversidades e desafios enfrentados pela cultura. “O Sesi-SP há mais de 50 anos reconhece sua importância e nos últimos anos tem intensificado sua programação e expandido sua atuação com a criação de novos equipamentos culturais.”

Ao todo, a comissão julgadora e o público avaliaram 59 produções nacionais, lançadas entre os anos de 2016 e 2018. A cantora Paula Lima foi a mestre de cerimônia.

Neste ano, o troféu faz uma homenagem a Anselmo Duarte (1920 – 2009) – primeiro cineasta brasileiro a ganhar a Palma de Ouro no Festival de Cannes com o filme “O Pagador de Promessas”, em 1962. Novas categorias também foram incluídas na premiação, prestigiando também as produções audiovisuais de seriados realizados por produtoras brasileiras para televisão aberta e fechada e com distribuição em plataformas OTT (Over The Top).

Para o organizador do prêmio e presidente do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp), João Daniel Tikhomiroff, “as séries viraram uma espécie de fenômeno de audiência no público jovem, infantil e adulto. As cotas na TV paga e o Fundo Setorial de Investimento deram o oxigênio necessário para a indústria independente exibir os frutos de seu talento. Agora, com as novas plataformas de OTT, a tendência é de crescimento, mas é preciso seguir estimulando a indústria brasileira, para que conquistemos o verdadeiro protagonismo”.

O ator e produtor Renato Aragão, escolhido como a personalidade do ano, o cineasta precursor do Cinema Novo, Nelson Pereira dos Santos (1928 – 2018), e o diretor Roberto Farias (1932 – 2018) – ambos pelo conjunto de vida e obra – serão os grandes homenageados da noite.

A escolha dos vencedores ficou a cargo de um júri composto por membros do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp), do Júri Especial, formado por jornalistas especializados (Guilherme Werneck, Helô D’Angelo e Marcelo Hessel), para escolha do curta-metragem vencedor, e do júri popular, para eleger Melhor Filme e Melhor Série.

 
VENCEDORES
1. PRÊMIO ESPECIAL     
Melhor Curta-Metragem     

 

  O Vestido de Myriam

 
    
2. VOTAÇÃO POPULAR     
Melhor Filme     

 

  Peixonauta

 
Melhor Série     

 

  Distrito Cultural – 3ª Temporada

 
    
3. RELEVÂNCIA ARTÍSTICA     
Melhor Filme de Ficção     

 

  Bingo – O rei das manhãs

 
Melhor Filme Documentário     

 

  Divinas Divas

 
Melhor Filme de Animação     

 

  Lino – Uma aventura de sete vidas

 
      
Melhor diretor (cinema)     

 

Laís Bodanzky – Como nossos pais

 
Melhor diretor (série)     

 

Breno Silveira (Entre Irmãs)

 
Melhor atriz (cinema)       Maria Ribeiro – Como Nossos Pais
Melhor ator (cinema)       Vladimir Brichta – Bingo, o Rei das Manhãs
Melhor atriz (série)       Marjorie Estiano (Entre Irmãs)
Melhor ator (série)     

 

Jesuita Barbosa (Malasartes)

 
    
4. CINEMA (Longa-Metragem) – CAMPEÕES DE BILHETERIA     
Melhor filme de ficção     

 

  Minha mãe é uma peça 2

 

 

 
    
5. SÉRIES para TV ABERTA, TV FECHADA E PLATAFORMA OTT     
Melhor Série de ficção para TV aberta     

 

  Malasartes

 
Melhor Série de ficção para TV fechada ou OTT     

 

  13 Dias Longe do Sol

 
Melhor Série documental para TV Aberta, Fechada ou OTT     

 

  Outros Tempos – Velhos

 
Melhor Série de animação para TV Aberta, Fechada ou OTT     

  As Aventuras de Fujiwara Manchester


*Com informações da Agência Indusnet Fiesp
Imagem: Renato Aragão, personalidade do ano do 12º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema e TV. Foto: Raisa Scandovieri/Fiesp
 

MAIS NOTÍCIAS